Exportação de alimentos industrializados cresce quase 34% no 1º quadrimestre


Entre os meses de janeiro e abril de 2024, o Brasil exportou cerca de 24,1 milhões de toneladas de alimentos industrializados. O número representa uma alta de 33,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

O valor alcançou US$ 20,1 bilhões, 18,8% acima do apurado em 2023, segundo aponta a pesquisa mensal da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia). Dentre os alimentos que foram mais exportados, o destaque vai para as proteínas animais, com US$ 7,6 bilhões, aumento de 5,6%. Na sequência, estão produtos do açúcar, com US$ 5,7 bilhões (107,8%); farelo de soja e outros, com US$ 3,6 bilhões (1,7%); preparados de vegetais, como sucos, doces, conservas de frutas, verduras e legumes, com US$ 973 milhões (14,5%); e óleos e gorduras, com US$ 706 milhões, que registraram queda de 46,1%.

Produção Anual

Em 2023, o Brasil se consolidou como o maior exportador mundial de produtos industrializados em volume, além de ser reconhecido como maior exportador e o segundo maior produtor mundial de carnes bovina e de aves. A indústria de alimentos do Brasil conta com 38 mil empresas que produzem 270 milhões de toneladas de comida por ano. Deste total, 73% são destinados ao abastecimento do mercado interno, enquanto os 27% restantes são exportados para 190 países.

(Fonte: Giro News, 13 de maio de 2024)