Pack Expo East

03/03/2020 a 05/03/2020

LATAMCAN 2020

04/03/2020 a 06/03/2020

Veja todos os eventos
fechar

Com foco na economia sustentável, Nestlé inaugura instituto de pesquisa de embalagens


Em uma economia sustentável, empresas usam os recursos disponíveis de forma inteligente, sem desperdícios e respeitando o meio ambiente. Felizmente, já existem muitos negócios que agem dessa maneira e se preocupam com as futuras gerações. Um exemplo recente vem da Nestlé, que inaugurou o Institute of Packaging Sciences na Suíça, um centro de pesquisa com o objetivo de tornar as embalagens da organização 100% recicláveis ou reutilizáveis até 2025.

O instituto, que é o primeiro do gênero na indústria alimentícia, pretende acelerar os esforços da Nestlé para trazer ao mercado soluções funcionais, seguras e ecologicamente corretas, ajudando a solucionar o desafio global dos resíduos das embalagens plásticas.

Entendendo o Institute of Packaging Sciences

Para introduzir suas próprias soluções inovadoras de embalagens (e não ter que depender mais de terceiros), a Nestlé usará o Instituto para desenvolver pesquisas nas áreas de ciência, tecnologia, segurança e funcionalidade, concentrando os esforços em embalagens reutilizáveis, materiais de embalagem simplificados e mais fáceis de reciclar, papéis de barreira de alto desempenho e materiais de base biológica, compostáveis e biodegradáveis.

O trabalho acontecerá em um complexo de laboratórios de última geração e em instalações para prototipagem rápida, onde 50 funcionários vão atuar em parceria com institutos acadêmicos, fornecedores e startups. Essa colaboração também acontece com  funcionários da rede global de pesquisa da Nestlé e aproveita toda sua capacidade de investigação em segurança dos alimentos, análise e ciência dos alimentos.

Os impactos dessa iniciativa para a economia sustentável

Consumidores estão cada vez mais exigentes e seletivos, valorizando marcas que se preocupam com a sustentabilidade de seus produtos e que se posicionam com transparência e ética. Isso pode ser percebido na pesquisa Estilos de Vida, da consultoria Nielsen, em que mais de 21 mil brasileiros foram entrevistados. Esse estudo de 2019 revela que 42% estão adotando novos hábitos de consumo para reduzir seu impacto no meio ambiente e 30% estão mais atentos aos ingredientes descritos nos rótulos das embalagens. 

O perfil mais consciente das pessoas deixa clara a relevância do Institute of Packaging Sciences, cujo foco está bem alinhado com os novos valores vigentes. Além disso, o centro de pesquisa transforma a Nestlé em um exemplo a ser seguido por outras marcas, muito devido a essa postura ativa de ir atrás de soluções próprias para as questões de embalagens mais desafiadoras atualmente. 

A organização também inspira outros negócios à ação ao mostrar que tudo está conectado no sistema em que vivemos. Por isso, ela não apenas investe em formas de deixar suas embalagens mais sustentáveis, mas em plantar árvores e usar energia 100% renovável em suas fábricas.

Com atitudes como essa se multiplicando, empresas que já adotam algumas práticas sustentáveis terão que continuar otimizando suas tecnologias e materiais de embalagens para permanecerem competitivas e alinhadas com as novidades do mercado. Elas também podem adquirir as tecnologias desenvolvidas pela Nestlé — o ponto é que, em ambos os casos, os consumidores e o meio ambiente ganham. 

O Institute of Packaging Sciences simboliza um momento fundamental em que as marcas não estão economizando recursos para alterarem seus produtos, serviços e embalagens, deixando-os ambientalmente corretos. E o público valoriza cada vez mais isso, porque sabe que uma economia sustentável é o único caminho para uma vida melhor no futuro.