Dados de Mercado

ESTUDO MACROECONÔMICO DA EMBALAGEM ABRE / FGV
Apresentação fevereiro 2010: fechamento do ano de 2009

Patrocínio

 

RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS

Conforme estudo realizado pelo IBRE / FGV para a ABRE, a produção física da embalagem manteve-se estável com um faturamento de R$ 36,2 bilhões registrados em 2009 apesar da retração de 3,79% na produção física no ano.

Faturamento da indústria de embalagem
(em bilhões de R$)

Faturamento da indústria de embalagem

Empresas com 30 empregados ou mais
*Dados estimados
Fonte: IBGE / Pesquisa Industrial Anual (PIA) – Empresa (2007)
Elaboração: FGV

 

PRODUÇÃO FÍSICA

O valor da produção nacional de embalagem é representado abaixo pela receita de cada segmento da indústria onde o setor plástico representa 37,13% do total faturado no ano, seguido por papelão ondulado e papelcartão com 28,3% de participação, metálicas (17,58%), papel (7,01%), vidro (5,47%), madeira (2,56%) e têxteis (1,94%).

PRODUÇÃO FÍSICA

Fonte: IBGE – PIA – Empresa (UL) – 2007
Elaboração: FGV

 

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Geograficamente, o estado de São Paulo continua sendo o que abriga a maior concentração de produção do setor: 50,49%; o 2° estado é o Paraná com pouco mais de 9% da produção.

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Distribuição percentual do valor da produção
Fonte:IBGE – PIA – Empresa (2007)
Elaboração: FGV

 

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA DE EMBALAGEM

O desempenho da indústria de embalagem é aferido pela produção física. A capacidade de reação não foi afetada pela crise econômica internacional. A recuperação no quarto trimestre elevou os resultados quando a produção avançou 8,28% e já em dezembro ela havia superado o desempenho de agosto de 2008.

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA DE EMBALAGEM

Fonte:IBGE
Elaboração: FGV

 

EMPREGO FORMAL

O nível de emprego retornou ao patamar de 200 mil posições em outubro, atingindo o pico de 201.800 em novembro de 2009. Em dezembro de 2008, houve redução líquida de 3.692 postos de trabalho.

EMPREGO FORMAL

Fonte: Ministério do Trabalho

 

EXPORTAÇÕES

As exportações diretas do setor de embalagem tiveram faturamento de US$ 351,4 milhões em 2009. Este valor representa um decréscimo de 35,69 % em relação a 2008. A queda nos preços influenciaram o faturamento nas exportações.

EXPORTAÇÕES

Fonte: SECEX/MDIC

 

IMPORTAÇÕES

As importações de embalagens vazias tiveram um decréscimo de 3,73% com faturamento de US$ 461,7 milhões.

IMPORTAÇÕES

Fonte: SECEX/MDIC