Processo de revalorização

Revalorização mecânica

É o processamento da embalagem em processo industrial transformando-a em matéria-prima para outro processo industrial. Como por exemplo: embalagens cartonadas em celulose, garrafas plásticas em granulados, latas metálicas em novas chapas ou ligas do metal, garrafas de vidro em vidro derretido para nova formação.

Biometanização

Revalorização dos resíduos orgânicos resultantes de biodegradação anaeróbia para a produção de gás metano destinado principalmente à produção de energia.

Compostagem

Compostagem é a revalorização dos resíduos orgânicos via biodegradação aeróbica controlada que visa a produção de um composto orgânico.

Revalorização energética

Uso de resíduos de materiais e de embalagens como combustível para a produção de energia a partir da incineração direta com recuperação do calor.

Revalorização orgânica

Acontece por compostagem ou biometanização. A deposição em aterros não pode ser considerada como uma forma de revalorização orgânica.

Revalorização total

Percentagem total de revalorização de resíduos (de embalagem) que engloba reciclagem, reutilização, revalorização energética e orgânica.

Tecnologia de reciclagem: Bottle to bottle

O sistema botte-to-bottle (BTE) é o processo de reciclagem das garrafas PET, tornando-as novas embalagens. Este processo já é utilizado nos Estados Unidos desde a década de 90. Pelo Bottle-to-Bottle, as garrafas pós-consumo são selecionadas, moídas e limpas por um processo de intensa lavagem que permite retirar todos os resíduos contaminantes. Após derretido, o PET reciclado é misturado ao PET virgem. O material resultante é injetado em novas pré-formas pelo processo convencional.