Wal-Mart pressiona fornecedores a cumprirem regras sustentáveis

Wal-Mart pressiona fornecedores a cumprirem regras sustentáveisO Wal-Mart deu um prazo de cinco anos a seus fornecedores globais para cumprirem suas regras ambientais sob o risco de serem excluídos das prateleiras norte-americanas da maior rede varejista do mundo, expandindo a campanha de sustentabilidade lançada em 2009.

As novas exigências, anunciadas na China, onde o Wal-Mart tem mais de 20 mil fornecedores, vão obrigar as empresas que produzem itens como brinquedos, eletrônicos e vestuário a melhorar sua eficiência energética, redução de resíduos e outros requisitos da companhia americana.

O Wal-Mart disse que a lista de exigências é voluntária. Mas, se os fornecedores não cumprirem as regras, podem ser excluídos das cerca de 4 mil lojas da varejista e de mais de 600 unidades da Sam’s Club, lojas de atacado que a empresa opera nos Estados Unidos.

Os padrões estabelecidos como “índice de sustentabilidade” do Wal-Mart, que tem ajudado a melhorar uma imagem manchada por críticas de grupos trabalhistas e comunidades locais, já foi adotada por 500 das maiores fabricantes de produtos de consumo do mundo.

A varejista disse que, ao fim de 2017, as lojas Wal-Mart e Sam’s Club terão 70% de seus bens de produtores locais que adotarem o índice de sustentabilidade.

(Fonte: IBEVAR News, 26 de outubro de 2012)