Setor de massas alimentícias atinge faturamento de R$ 6,2 bilhões em 2012

Setor de massas alimentícias atinge faturamento de R$ 6,2 bilhões em 2012O setor de massas alimentícias registrou crescimento de 2% no faturamento de 2012 com relação a 2011, atingindo R$ 6,22 bilhões. O crescimento foi impulsionado principalmente pelas categorias de massas instantâneas (4%) e frescas (2%) com faturamentos de R$ 1,9 bilhão e R$ 548 milhões, respectivamente. Os números foram divulgados pela Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias (ABIMA), com os dados auditados pela consultoria Nielsen.

Nos últimos seis anos (a divulgação dos dados teve início em 2007) o faturamento do setor cresceu 21,5% segundo a pesquisa. Nesse período, o segmento de massas frescas foi o que mais cresceu (49,87%), seguido por massas instantâneas, com 35%.

O Brasil é o terceiro consumidor mundial de macarrão com 1,190 milhão de toneladas, atrás dos Estados Unidos e da Itália, primeira colocada. O consumo per capita brasileiro em 2012 foi de 6,1 kg, que coloca o país na décima sétima posição no ranking mundial neste quesito. “Isso demonstra o quanto podemos crescer para alcançar a Venezuela, por exemplo, segundo maior consumo per capita mundial, com 12,8 kg”, afirma Cláudio Zanão, presidente da ABIMA.

Segundo Zanão, os dados remetem a uma estabilidade no setor de massas alimentícias e refletem o baixo desempenho da economia brasileira no último ano.

(Fonte: Portal Pack / O Povo Online, 12 de março de 2013)