Protótipo de embalagem multicamada feito de material 100% reciclado é apresentado

Protótipo de embalagem multicamada feito de material 100% reciclado é apresentadoBASF, Borealis, Südpack e Zott apresentaram protótipos de embalagens de alimentos feitos de material 100% reciclado.

Para enfrentar a dificuldade de reciclar embalagens plásticas multicamadas através de processos de reciclagem mecânica, a BASF está trabalhando no avanço da reciclagem química de resíduos plásticos, dentro do projeto ChemCycling. Isso possibilitará o processamento e a reutilização de plásticos anteriormente não recicláveis, como plásticos mistos.

A embalagem multicamadas possui propriedades de barreira que protegem principalmente os alimentos frescos e de alta qualidade, estendendo sua vida útil e evitando desperdícios.

“Em colaboração com os nossos parceiros, produzimos pela primeira vez um protótipo de embalagem feita de poliamida e polietileno quimicamente reciclados. Isso mostra que a reciclagem de embalagens de multicamadas poderá acontecer em breve”, explicou Christoph Gahn, responsável pelo Negócio de Poliamida da BASF.

Este projeto piloto foi possível graças à colaboração entre os quatro parceiros BASF, Borealis, Südpack e Zott. A BASF fornece poliamida quimicamente reciclada, enquanto a Borealis fornece polietileno produzido de forma sustentável. A Südpack, um dos principais produtores europeus de embalagens de filme para produtos alimentícios, usa esses materiais para produzir filmes multicamadas para uma embalagem de Mozzarella especialmente selada para a Zott Gourmet Dairy.

“O que é especial neste projeto piloto é que ambos os componentes da embalagem – poliamida e polietileno – ão feitos de material quimicamente reciclado”, enfatizou Maurits Van Tol, Vice-Presidente Sênior de Soluções de Inovação, Tecnologia e Economia Circular da Borealis. “Esta solução inovadora surgiu graças à seleção de polímeros especiais. Além disso, a colaboração entre as empresas envolvidas possibilitou, pela primeira vez, certificar consistentemente cada passo da matéria-prima até a embalagem final.”

As matérias-primas para poliamida e polietileno foram produzidas em quantidades muito pequenas como parte do projeto ChemCycling. O óleo de pirólise derivado de resíduos de plástico foi fornecido por um parceiro e alimentado no local de produção Verbund da BASF em Ludwigshafen como matéria-prima. De acordo com o método de balanço de massa certificado, ambos os plásticos têm 100% de participação de materiais reciclados.

(Fonte: Site Embanews, 16 de julho de 2019)