Projeto usa pele de tomate para revestir embalagens de alimentos

Projeto usa pele de tomate para revestir embalagens de alimentosHá três anos, pesquisadores europeus deram início a um experimento que busca criar uma alternativa sustentável para proteger as embalagens de metal utilizadas nos alimentos. O principal objetivo é desenvolver o que eles chamam de “biolaca” – uma espécie de revestimento produzido com resíduos alimentícios.

A substância deve proteger a saúde do consumidor e ser economicamente viável. A ideia é “valorizar e reduzir os resíduos produzidos pela indústria de conservas”. Assim foi criado o projeto Biocopac.

Os pesquisadores desenvolveram então uma laca natural feita à base de cutina, uma substância cerosa extraída da pele do tomate, que é obtida durante a produção de molhos. A laca pode ser aplicada nas embalagens metálicas, tanto interna quanto externamente, e poderá ser utilizado em escala industrial como um material alternativo para o revestimento das latas.

O projeto é coordenado por Angela Montanari, profissional do ramo de conservação de alimentos na Itália. Trata-se de uma parceria público-privada, que inclui quatro centros de pesquisa.

“Todos os anos são usados milhões de toneladas de tomates e grandes quantidades de subprodutos (como a pele) são tratados como resíduos. Em vez de, simplesmente, aterrar este material, a Biocopac vai desenvolver um leque de alternativas para a indústria de alimentos enlatados”, afirma os pesquisadores em comunicado à imprensa.se for os pesquisadores tem que ser afirmam e não afirma, mas eu acho que uma afirmação deve ser feita por uma pessoa, dá mais credibilidade.

Após testes e avaliações de suas propriedades físico-químicas e para a saúde dos consumidores, de acordo com a legislação da União Europeia, o novo verniz ecológico poderá ser liberado para uso em embalagens de alimentos.

(Fonte: CicloVivo / Site Inovação Tecnológica, 20 de fevereiro de 2014)