Projeto da FSA separa películas de embalagens metalizadas para reuso

Projeto da FSA separa películas de embalagens metalizadas para reusoEstudantes do curso de Engenharia de Materiais do Centro Universitário da Fundação Santo André (FSA) desenvolveram o projeto de conclusão de curso voltado para a redução do volume de descarte nos aterros sanitários, com foco nas embalagens metalizadas flexíveis de BOPP (polipropileno biorientado e alumínio) usadas em grande escala em alimentos industrializados devido à versatilidade de impressão, capacidade de proteção contra agentes externos e também ao baixo custo.

Depois de dois anos de pesquisas e testes, o grupo desenvolveu método de separação química das películas plástica e metálica de embalagens pós-consumo com a finalidade de reaproveitamento desses materiais separadamente.

Pelo caráter inovador, a descoberta rendeu ao projeto o certificado de Primeiro Melhor Trabalho entre os inscritos no Seminário de Reciclagem e Valorização de Resíduos Sólidos 2017, promovido pelo Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica da USP.

As amostras de BOPP separadas passaram por verificações analíticas nas quais se constatou a ausência de alterações nas propriedades físico-químicas do material após separação, o que viabiliza e amplia o potencial de reutilização em diversas aplicações, e até mesmo o retorno como matéria-prima.

A principal conclusão do projeto é que essa prática contribui para a redução do volume de material descartado em aterros sanitários, reduzindo-se assim a contaminação dos solos com materiais não orgânicos e promovendo o estabelecimento de uma economia mais sustentável.

(Fonte: Companhia da Imprensa, 29 de outubro de 2018)