Produtos de limpeza: mercado e lançamentos de embalagens

No ano passado, o setor de limpeza faturou R$ 14,9 bilhões no Brasil, crescendo 3,5% sobre 2011, de acordo com informações da ABIPLA (Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza). Para este ano, a ABIPLA espera manter a taxa de expansão entre dois a três pontos percentuais acima do aumento do PIB (Produto Interno Bruto).

De acordo com a consultoria Euromonitor, o mercado brasileiro de produtos de limpeza é o quarto maior do mundo, atrás de Estados Unidos, China e Japão.

O gasto médio do brasileiro com produtos de limpeza cresceu 41,5% nos últimos cinco anos, passando de R$ 161,37 para R$ 271,68 ao ano, segundo a Kantar Worldpanel. Somente em 2012, o aumento foi de 8% em relação ao ano anterior.

Além da expansão da classe média, que beneficia as fabricantes de bens de consumo em geral, a ABIPLA destaca o aquecimento do mercado de construção e reforma de lares para explicar o bom momento vivido pelo setor. Além disso, a maior conscientização da população sobre hábitos de higiene, o avanço da participação da mulher no mercado de trabalho e o maior custo para manter uma empregada doméstica também colaboram.

De acordo com dados levantados pela Mintel, nos últimos cinco anos houve o lançamento de 4618 novas embalagens para produtos de limpeza no mercado nacional, sendo que a categoria de limpeza de superfícies foi a que mais lançou produtos no período, seguida por produtos para cuidados têxteis que ficou em segundo lugar. Em terceiro lugar ficou produtos de papel, seguido por produtos para armazenamento doméstico (4º), aromatizador de ar (5º), equipamento para limpeza (6º), produtos para lavar louça (7º), produtos para banheiro (8º) e inseticidas (9º).

A Reckitt Benckiser é a empresa que lidera o ranking de lançamentos de produtos no período, seguida pela Bombril em segundo lugar. Já o Wal-Mart ocupa a terceira colocação, seguido pela Unilever (4º) e Dia (5º).

A garrafa é o tipo de embalagem que mais foi utilizada nos lançamentos de produtos dos últimos cinco anos, seguido por embalagem flexível em segundo, caixa de cartão em terceiro, aerossol (4º), pote (5º), frasco (6º), stand-up pouch (7º), cartão blister (8º), tubo/bisnaga (9º) e sachê flexível (10º).

Produtos de limpeza: mercado e lançamentos de embalagens

(Fonte: Supermercado Moderno / Centro de Informações ABRE / Mintel, 20 de junho de 2013)