O papel da embalagem na decisão de compra

O papel da embalagem na decisão de compraA qualidade de um produto é importante para o consumidor? Obviamente que sim. Mas como é sabido, não basta apenas ser um produto de qualidade; é preciso parecer ser um produto de qualidade e, de alguma forma, agregar valor ao consumidor.

Nesse ponto, o papel da embalagem é determinante para a venda de um produto, seja qual for o seu segmento. A realidade é que, no ponto de venda, nem sempre é o produto de melhor qualidade ou o mais tradicional que chama a atenção do consumidor, mas sim, o que tem a embalagem mais atrativa e um “algo mais” que salta aos olhos e desperta o desejo da experimentação.

Ter um produto de qualidade é sempre a expectativa e exigência básica quando se vai às compras, mas há de se considerar que o neoconsumidor, aquele sempre atento às novidades e também às causas arraigadas aos produtos que adquire, quer ser surpreendido dia a dia. E é no ponto de venda que a mágica acontece.

Nos dias atuais, conquista o consumidor a embalagem que “fala” com ele!

Seja por rótulos mais detalhados que destacam formulações – a exemplo de “glúten free”, “sem testes em animais”, “sem lactose”, sem conservantes etc. – até embalagens interativas, que por meio de sistemas Android e IOS, permitem que histórias sejam contadas e vistas pelo celular. Especialistas do segmento de embalagens brincam que “se a propaganda é a alma do negócio, a embalagem é a alma do produto”. E não estão errados!

Um estudo elaborado em parceria entre a Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) e a Euromonitor International aponta que, apenas em 2018, a produção de embalagens movimentou um total de R$ 78,5 bilhões (valor bruto) e registrou um crescimento de 10,4% em relação a 2017, sendo que plásticos, embalagens celulósicas e metálicas representam aproximadamente 90% do montante total. E mais: do total de embalagens mensurado pela base de dados, a maior parte destas é de embalagens flexíveis, cuja demanda cresce ano após ano graças à versatilidade de opções e formatos como se apresentam.

Para o Diretor da Camargo Cia de Embalagens, Felipe Toledo, a versatilidade das embalagens flexíveis permite uma ampla variedade de ofertas que atendam, ao mesmo tempo, inovação e segurança, versatilidade e beleza, tecnologia e aproximação com o cliente. “Até mesmo para campanhas pontuais como as realizadas em datas sazonais, há soluções diferenciadas, como é o caso da impressão digital, cujo resultado final não deixa nada a desejar se comparada à rotogravura”, explica. “Em nosso parque industrial, a impressora da HP Indigo 20000, por exemplo, é capaz de atender pedidos com lotes mínimos estratégicos, dispensando setups, clichês ou cilindros, e também são ideais para ações direcionadas”, conclui. “Contar com bons parceiros na hora de desenvolver uma nova embalagem ou ação que envolva uma embalagem diferenciada é estratégico para a lucratividade da empresa, e há um movimento crescente nesse sentido”, conclui o diretor.

(Fonte: THRIVE Soluções Empresariais, 29 de maio de 2019)