Mercado de salgadinhos e snacks crescerá 40% até 2018

Mercado de salgadinhos e snacks crescerá 40% até 2018Essa é a previsão da empresa de inteligência de mercado Mintel. Hoje com faturamento estimado em R$ 5,18 bilhões pela companhia, esses aperitivos deverão chegar a R$ 7,26 bilhões nos próximos quatro anos. A Mintel também elaborou cenários mais otimistas (alta de 49%, somando R$ 7,75 bilhões) e pessimistas (alta de 30%, para R$ 6,77 bilhões) em torno de sua previsão central.

A Mintel espera que o segmento de snacks, que inclui salgadinhos, amendoins, castanhas, entre outros, seja impactado em 2014 e 2016 pela Copa do Mundo e pelas Olimpíadas, eventos que potencializam o consumo desses produtos.

Hoje, super e hipermercados são os locais de compra mais comuns para o segmento, segundo a pesquisa, com preferência de quase dois terços dos consumidores (63%). Já 28% afirmaram comprar em padarias. Além disso, 42% dos brasileiros consomem mais desses produtos quando estão fora de casa e 22% consomem em encontros com familiares e amigos.

A Mintel ainda mostra que os snacks salgados mais consumidos pelos brasileiros são amendoins e castanhas, com 65% de penetração. E mais da metade (53%) da população declara consumir pipoca de micro-ondas.

De acordo com dados auditados pela Mintel, nos últimos dois anos foram lançados 1.136 novos snacks no Brasil, sendo que os salgadinhos de milho/trigo foram os que tiveram o maior número de lançamentos, seguidos por castanhas e amendoins em segundo lugar, batatas (3º), barras de cereais (4º), pipoca (5º), biscoitos de polvilho (6º), frutas desidratas (7º) e salgados (esfiha, bolinhos de queijo, coxinhas, rissole, etc.) em oitavo lugar.

A PepsiCo foi a empresa que mais lançou produtos durante o período, seguida pela Yoki Alimentos em segundo lugar, Virtus Alimentos (3º), Carrefour (4º), Walmart (5º), Dia (6º), VR Alimentos (7º), Nutrimental (8º), São Braz (9º) e Gulozitos (10º).

A embalagem flexível foi a mais utilizada durante o período, seguida por pote em segundo lugar, stand-up pouch (3º), bandeja (4º), sistema clam-pack (5º), caixa de cartão (6º), fibralata (7º), sachê flexível (8º) e lata metálica (9º).

Mercado de salgadinhos e snacks crescerá 40% até 2018(Fonte: Supermercado Moderno / Centro de Informações ABRE, 01 de abril de 2014)