Consumo de cerveja, vinho e champagne devem crescer 10% em 2013

Os gastos dos brasileiros com bebidas fermentadas (cerveja, vinho e champanhe) devem atingir R$ 6,10 bilhões neste ano, de acordo com o Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência. Em relação a 2012, o consumo desses produtos será 10% maior.

A classe B tem maior potencial de consumo: R$ 2,61 bilhões. Na sequência vem a classe C, com R$ 2,42 bilhões, a classe A, com R$ 686 milhões, e a D/E, com R$ 379 milhões.

A região Sudeste é responsável por metade do consumo de bebidas fermentadas no país (R$ 3,07 bilhões), seguida pelas regiões Sul (19% ou R$ 1,15 bilhão) e Nordeste (16% ou R$ 975 milhões).

Apesar do maior consumo no Sudeste, a região Sul é a que apresenta o maior gasto por habitante, de R$ 49,01, enquanto no Centro-Oeste o valor é de R$ 43,63 e no Sudeste, de R$ 40,43.

De acordo com os dados da Mintel, nos últimos três anos foram lançados mundialmente 20.202 bebidas alcoólicas, sendo que o Brasil está entre os dez países que mais lançaram bebidas no período, ocupando o nono lugar com um total de 604 lançamentos. Dentre estes, as cervejas lideram com mais da metade dos lançamentos no país, com 51,3% do total, seguido por bebidas alcóolicas com sabor (16,4%), rum claro (8,4%), vodca (7,1%) e licor (6,1%).

Consumo de cerveja, vinho e champagne devem crescer 10% em 2013

O tipo de embalagem mais utilizado no Brasil para bebidas alcóolicas é a garrafa seguida pela lata. O vidro é o material mais utilizado com 69,2% de participação (vidro simples e colorido), seguido por latas de alumínio (19,5%) e depois PET com 4,1%.

Consumo de cerveja, vinho e champagne devem crescer 10% em 2013A Ambev foi a empresa que mais lançou novos produtos no período, seguida pela Cervejaria Petrópolis em segundo lugar, Primo Schincariol (3º), Cia. de Bebidas das Américas (4º) e Newage Indústria de Bebidas (5º).

Consumo de cerveja, vinho e champagne devem crescer 10% em 2013

(Fonte: Supermercado Moderno / IBOPE / Centro de Informações ABRE, 11 de junho de 2013)