Consumo de bebidas deve movimentar mais de R$ 17 bilhões até o fim do ano

Os brasileiros devem gastar R$ 17,75 bilhões em bebidas em 2012, aumento de 15% em comparação com 2011, de acordo com dados do Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência. Os gastos com bebidas englobam água, refrigerante, suco, refresco, cerveja, vinho, champanhe e destilados.

A maior parte do potencial de consumo é da classe B, que corresponde a 24,45% dos domicílios e deve responder por 42,65% desses gastos. A classe C aparece na sequência, com 40% do consumo, seguida da classe A, com 10,18%. A menor parcela é das classes D e E, responsáveis por 7,10% do consumo.

Consumo de bebidas deve movimentar mais de R$ 17 bilhões até o fim do anoO Sudeste será responsável pela metade do consumo do país, com estimativa de gasto de R$ 117,57 per capita ao ano. A segunda região do país que mais comprará esses produtos é a região Sul, responsável por 18,34% do consumo, porém com gasto per capita maior: R$ 138,72. O Centro-Oeste também tem o gasto por pessoa maior do que no Sudeste: R$ 120,22, mas com somente 8,64% do consumo nacional.

O menor consumo está na região Norte, com apenas 6,26% do total e gasto de R$ 92,90 por pessoa. O Nordeste tem o menor valor de consumo por pessoa: R$ 75,41, mas com 16,72% do potencial de consumo do país.

Consumo de bebidas deve movimentar mais de R$ 17 bilhões até o fim do anoNa análise por classe e região, a classe B do Sudeste será responsável por gastos de R$ 4,21 bilhões, enquanto a classe C, também do Sudeste, vai consumir R$ 3,29 bilhões. O menor consumo será das classes D e E do Centro-Oeste, de R$ 8 milhões.

Consumo de bebidas deve movimentar mais de R$ 17 bilhões até o fim do ano(Fonte:IBOPE,  de outubro de 2012)