Cerviflan prevê crescimento de 20% na produção de aerossóis

Depois de direcionar seus esforços para o segmento de aerossol, a Cerviflan contabiliza resultados positivos na área. No ano passado, a empresa passou a produzir 25 novos rótulos de latas de aerossol, além de fechar um contrato para fabricar um milhão de tubos para uma grande companhia de higiene e limpeza. Em 2013, a Cerviflan prevê a produção anual de 150 milhões de embalagens de aerossol de aço, o que representa um aumento de 20%. Essa expectativa de expansão e os novos negócios estão diretamente ligados aos investimentos em linhas produtivas – que somaram 11 milhões de euros nos últimos anos – e ao lançamento de embalagens pioneiras no Brasil. “Nossa unidade fabril de aerossóis de aço é a mais moderna da América Latina, além de nossa linha de latas ser a mais completa da região em altura e diâmetro”, afirma o Diretor-Presidente da Cerviflan, Vicente Lozargo Filho.

Desde 2005 a Cerviflan atua no segmento de aerossol; porém, nos últimos dois anos acelerou fortemente sua participação neste mercado. Atualmente, 25% de sua produção são direcionados para esse setor e o restante para a área de produtos químicos, especialmente tintas. A tendência, entretanto, é atingir meio a meio no médio prazo “Colocaremos em operação nossa quinta linha de produção de aerossol ainda neste primeiro semestre”, complementa Lozargo Filho. De acordo com dados da empresa, o consumo per capita de produtos em aerossol no Brasil é de três tubos por habitante; na Argentina, esse número salta para dez e, na Europa, para 15. “Isso já demonstra o grande potencial do mercado e agora temos que considerar o crescimento econômico do país e a consequente elevação do poder de consumo da classe C”, complementa Lozargo. Nos últimos dois anos, a Cerviflan reforçou sua presença na área de cosmético, segmento que investe no uso de embalagens de aerossol de aço. Justamente por isso, passou a fabricar embalagens de 45mm e 53mm de diâmetro com fundo e domo com uma película de PET, o que permite que a lata fique em contato com a água na pia sem enferrujar. A iniciativa foi pioneira no Brasil.

De uma maneira geral, a Cerviflan estima crescer 10% em 2013, montante superior ao ano passado. Somando as divisões de aerossol e química, a empresa transforma 2,5 mil toneladas de aço todos os meses. Até o fim de 2013, serão 2,9 mil toneladas.

(Fonte: Cerviflan, 19 de março de 2013)