Café da Manhã ABRE: Por que a Bombril resolveu entrar no segmento de cosméticos?

Café da Manhã ABRE: Por que a Bombril resolveu entrar no segmento de cosméticos?O Café da Manhã ABRE apresentou no dia 24 de outubro a palestra “Por que a Bombril resolveu entrar no segmento de cosméticos?”, ministrada por Cristiane Ferreira Fortunatti, gerente de grupo de marcas da Bombril. O evento organizado pela ABRE contou com o patrocínio ouro da Fispal Tecnologia e Ibema, patrocínio prata da Indexflex e bronze da Wheaton Brasil.

Para iniciar a palestra, Cristiane começou apresentando um pouco da história da Bombril, uma das maiores e mais importantes indústrias de produtos de higiene e limpeza do país, que desde 2011 passou atuar no segmento de cosméticos através da Bril Cosméticos. A Bombril é uma companhia com mais de 60 anos que começou fabricando esponja de aço e hoje conta com um portfólio de 502 produtos e 29 marcas que tem como principais produtos esponjas de aço, detergentes líquidos, desinfetantes, lavaroupas, amaciantes, saponáceos e outros. A companhia tem um faturamento de mais de R$ 1,2 bilhões e cresceu bem acima do mercado de limpeza nos últimos anos – entre 2010 e 2011 a empresa apresentou um crescimento de 8% ante 5% de crescimento do mercado de limpeza e neste primeiro semestre de 2012 apresentou um crescimento de 16%.

Além disso, as mudanças socioeconômicas do país nos últimos anos com a nova classe C – que já conta com 104 milhões de pessoas e corresponde atualmente a 54% do total da população com previsão de corresponder a 60% dos brasileiros em 2016 – e levando em consideração que o poder de decisão de compra é da mulher que influencia muito no aspecto familiar/doméstico, fez com que a empresa investisse mais de R$ 80 milhões em iniciativas para atrair este público, se utilizando como estratégia a valorização da mulher brasileira em sua comunicação.

Como a Bombril já conquistou o mercado de limpeza caseira com participação em 100% das categorias de produtos – e para continuar mantendo o ritmo de crescimento elevado – viu como potencial o segmento de higiene e beleza, haja vista que somente o mercado de higiene pessoal faturou mais de R$ 28 bilhões em 2011 e com ótimas perspectivas de crescimento nos próximos anos.

Desta forma, com a aquisição das marcas da Ecologie nasceu a Bril Cosméticos em 2011. A empresa trabalha com duas plataformas: produtos ecológicos que tem como pilar a utilização de produtos naturais, beleza e meio ambiente e a tecnológica focada em tecnologia, beleza e performance, oferecendo mais de 200 produtos para cuidados com o corpo e cabelos.

Na plataforma ecológica a empresa aposta na inovação de suas linhas de produtos, fortalecendo este conceito e focando seu trabalho no mercado verde, voltados para a saúde, o bem-estar e a sustentabilidade, um mercado em ascensão como mostram os dados da Mintel, onde dos 12.643 produtos para cabelos lançados globalmente em 2011, 6.221 tem apelo botânico.  Desses produtos, 683 foram lançados no Brasil.

Para finalizar, Cristiane trouxe um case da plataforma tecnológica – os produtos Joy! – já que segundo a palestrante não adianta apenas marketing e comunicação se o produto não tiver a performance e tecnologia que promete. A Joy! é uma linha de produtos para o corpo e cabelo que atinge um importante nicho de mercado que é o de mulheres entre 15 a 22 anos. Para atendê-las a empresa desenvolveu um mix de produtos mais jovial que tem como objetivo realçar e enaltecer a beleza natural sem, no entanto, utilizar um conceito teen, algo que de acordo com dados de pesquisas não agrada o público-alvo.

Dentro deste contexto, as embalagens – que fazem parte da comunicação da marca e de seus atributos – foram desenvolvidas pensando em agradar e chamar atenção de suas consumidoras e apresentam algumas características, tais como: design arrojado, anatômico e diferenciado, cores agradáveis, visual clean – fundo branco, jovem e moderno e embalagens que se encaixam – que as tornam ideais para viagens ocupando menos espaço na bagagem.

Cristiane também ressaltou que como as consumidoras desta faixa etária passam muito tempo navegando na internet, a estratégia de comunicação será direcionada ativamente nesta área, com um site exclusivo com dicas de uso dos produtos, textos, tutoriais, vídeos das consumidoras, etc.

(Fonte: Centro de Informações ABRE, de outubro de 2012)