Brasileiros consomem mais água mineral

Brasileiros consomem mais água mineralOs brasileiros estão cada vez mais acostumados a beber água mineral no seu dia a dia. Mesmo com a oferta de purificadores e filtros modernos, a busca por garrafões e garrafas de água mineral continua crescendo no país. Em muitas residências, comércios e hospitais o bebedouro com o garrafão está presente, pois o consumidor se sente mais seguro com este produto.

É comum entre as pessoas que fazem algum tipo de tratamento ou tiveram problemas de saúde, como, por exemplo, nos rins, a preferência pelo consumo de água mineral, por considerarem que suas propriedades auxiliam no tratamento, dependendo da composição química, e por julgarem um produto mais confiável do que a água da rede pública, em alguns casos.

O hábito do filtro de barro aos poucos está se tornando algo do passado. Hoje, cerca de quatro entre dez consumidores já preferem utilizar a água mineral, número que só cresceu nos últimos anos e que tende a crescer ainda mais nos próximos, segundo os dados publicados anualmente. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais – ABINAM e DNPM – Departamento Nacional de Produção Mineral o volume de litros vendidos saltou de 6,8 bilhões em 2007 para 8,4 bilhões em 2010.

O aumento do consumo de água mineral no ano passado foi de aproximadamente 15%. Foram R$ 2,9 bilhões vendidos em 2011, principalmente nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo. Em Porto Alegre (RS), o consumo de água mineral no primeiro trimestre deste ano aumentou entre 15% e 20% em relação ao mesmo período do ano passado, o que confirma a confiança do consumidor no produto engarrafado.

Outro fator é a facilidade de encontrar garrafas de água mineral em diversos estabelecimentos, além da praticidade do transporte. A preocupação com a saúde é, também, um fator que contribui, e muito, para o aumento do consumo. Nunca se falou tanto na necessidade de consumir água durante todo o dia, independentemente da estação do ano em que estamos, o que acabou se tornando um hábito comum.

Além disso, existe uma grande variedade de composições e tipos de água, o que incentiva novos consumidores, que antes achavam que água não tinha gosto de nada, que era tudo igual. Hoje quem vai comprar uma água mineral pode claramente ver o rótulo e escolher qual a composição que mais lhe agrada. Além das águas minerais tradicionais, podem-se encontrar também águas com sabores, gaseificadas, etc.

(Fonte: Revista Mercado de Águas, n.48, maio/jun./jul. 2012)