Anel e tampa da lata serão fabricados com alumínio reciclado

Anel e tampa da lata serão fabricados com alumínio recicladoA Novelis, produtora de chapas de alumínio para latas, deve concluir, ainda em 2013, projeto global de fabricação de chapas com uma liga única de alumínio.  Com a mudança, o anel e a tampa – que hoje são feitos a partir de alumínio primário – passarão a ser produzidos com alumínio reciclado, na mesma liga do corpo da lata, explicou Manfred Stanek, diretor de vendas e marketing da Novelis para a América do Sul.

O diretor afirma que a mudança na fabricação do anel e da tampa de latas para bebidas com uma liga única é uma solução de alta tecnologia, que reforça o posicionamento da lata como a embalagem sustentável. “Alavanca os índices de reciclagem mundialmente,  fecha o looping perfeito do processo de reciclagem, agrega valor à marca do cliente e cria uma enorme vantagem competitiva frente a outros tipos de embalagem”, disse.

O compromisso da empresa é atingir globalmente 80% de conteúdo reciclado de metal em seus produtos até 2020, o que envolve a pesquisa de novas ligas que atendam as especificações dos clientes e que absorvam maior conteúdo do metal reciclado. No ano passado a empresa inaugurou, em Atlanta (EUA), o Novelis Global Research & Technology Center, onde as equipes desenvolvem, inclusive, tecnologias em reciclagem, com a contribuição dos especialistas distribuídos pelas diversas plantas em todo o mundo.

A chapa de alumínio (Novelis evercan™) para fabricação do corpo das latas para bebidas com teor garantido de pelo menos 90% de material reciclado já está disponível na América do Norte e na Europa e, até o fim de 2013, estará disponível em todo o mundo. “Ainda não é possível precisar quando teremos disponível a chapa de alumínio com 100% de teor de metal reciclado, mas incessantemente temos trabalhado para atingir este objetivo”, afirma Stanek.

De acordo com Manfred, essas inovações proporcionam benefícios ao meio ambiente na medida em que reduzem a pegada de carbono das empresas de bebidas e de seus parceiros da cadeia de suprimentos. Além disso, permitem que os consumidores ambientalmente conscientes comprem produtos de baixa pegada de carbono.

(Fonte: Guia da Embalagem, 23 de agosto de 2013)